BE exigirá uma auditoria às contas do Município de Famalicão

O Bloco de Esquerda, perante as comemorações e inaugurações em plena campanha eleitoral, que vem sendo anunciadas e feitas pelo atual executivo camarário, nomeadamente pelo seu vice-presidente e também candidato da coligação PSD/CDS, vem denunciar um eleitoralismo rasteiro e descarado a que os famalicenses têm que assistir.

Os pontos altos destas festas e inaugurações, que passam pela abertura da Casa da Juventude, infraestrutura esta prometida pela coligação PSD/CDS há já uma dúzia de anos e

Ler mais

Compromisso com a defesa de serviços públicos

A candidatura do Bloco de Esquerda de V. N. de Famalicão às próximas eleições autárquicas vem reafirmar a sua oposição à privatização de serviços públicos, nomeadamente a água e os resíduos. Estes serviços, cuja competência é da Câmara Municipal, bem como a defesa de todos os outros serviços públicos para uma melhor qualidade e mais acessíveis a toda a população.

Neste contexto, a candidatura do BE compromete-se a manter no âmbito público o abastecimento de água e a manutenção e ampliação da rede. Para o BE, a Câmara Municipal deve impedir a privatização da empresa Águas do Noroeste, abandonado esta empresa caso venha a ser privatizada, tendo em conta que o Governo PSD/CDS já manifestou a intenção de privatizar o abastecimento de água. Nesse cenário, a Câmara Municipal deve assumir integralmente a continuidade da prestação deste serviço público.

Por outro lado, também a recolha de resíduos sólidos deve manter-se na esfera pública. Devendo a Câmara Municipal opor-se à privatização da Resinorte, empresa de recolha e tratamento dos resíduos. Também aqui a Câmara Municipal deve abandonar a empresa e garantir o serviço público.

Tendo em conta que está em causa a defesa dos serviços públicos e garantir uma boa qualidade de vida das populações, o Bloco de Esquerda desafia as candidaturas dos restantes partidos a manifestarem aos famalicenses a sua posição no caso da privatização das empresas que prestam estes importantes serviços públicos.

Um pelouro para a solidariedade social.

foto_Muppi precampanhaO Bloco de Esquerda iniciou no passado sábado a sua pré campanha sobre o lema Famalicão Mais Solidário com a colocação do primeiro Mupi, na rotunda Bernardino Machado, uma pintura executada pelos aderentes do partido, pois não podemos aceitar que se gaste tantos milhares de euros em propaganda como se verifica com as outras candidaturas por este concelho.

Famalicão Mais Solidário será o tema forte da campanha do Bloco de Esquerda nas próximas eleições autárquicas, dada a grave dificuldade económica em que se encontram muitos milhares de famalicenses.

Ler mais

Requalificação do antigo campo da feira

imagem: google maps

O antigo campo da feira de Vila Nova de Famalicão é hoje um local de estacionamento desorganizado.

Sendo a principal entrada nascente da cidade, em nada a dignifica, ainda mais numa altura de verão onde muitos são os que nos visitam e que utilizam aquele local para descansar e lanchar vindo-se obrigados a fazê-lo no chão.  Isto acontece porque o pequeno parque de merendas que a actual câmara ali colocou foi por esta abandonado e deixado ao vandalismo.

O Bloco de Esquerda de V. N. de Famalicão, ciente que quem nos visita, mesmo sendo de passagem, deve merecer a mesma dignidade que todos os outros, apresenta aos famalicenses uma proposta de requalificação daquele espaço. A intervenção urbanistica incluirá, entre outras utilidades, a construção de um verdadeiro parque de merendas.

O Bloco de Esquerda defende que essa requalificação seja feita respeitando as boas práticas ambientais, nomeadamente mantendo as árvores existentes no local.

São precisas novas Hortas Sociais no concelho

Hortas Sociais

O Bloco de Esquerda de V. N. de Famalicão, no âmbito da sua candidatura às eleições Autárquicas deste ano apresenta a proposta de criação de novas hortas sociais no concelho.

No cenário de profunda crise social em que o país se encontra e em particular o concelho de V. N. de Famalicão, a existência de espaços para cultivo de alimentos para consumo próprio representa um importante contributo para que muitas famílias possam ver minorados os efeitos do desemprego e da situação de pobreza porque estejam a passar.

A Câmara Municipal deve criar e disponibilizar novos e maiores espaços com condições de cultivo, utilizando terrenos do domínio público, como por exemplo os terrenos adquiridos em Barrimau para a Cidade Desportiva ou a Quinta da Casa Nova em Oliveira St.ª Maria. Eventualmente, a Câmara poderá adquirir terrenos noutras zonas do concelho de forma a poder haver um número maior de famílias a poderem usufruir desta ajuda.
Estas hortas sociais serão disponibilizadas em primeiro

Ler mais

Compromissos em política ambiental

Conferência de Imprensa no Parque da Devesa.
Conferência de Imprensa no Parque da Devesa.

Nesta quinta feira, no parque da Devesa, a candidatura do Bloco de Esquerda às Autárquicas 2013 apresentou uma série de propostas e compromissos na área do ambiente.

No contacto com a imprensa, José Luís Araújo salientou os seguintes compromissos do Bloco de Esquerda de política ambiental:

Completar a cobertura do concelho da rede de Abastecimento de água e Saneamento básico o mais rapidamente possível.
Sendo um dos parâmetros de classificação da qualidade de vida da população, o Bloco de Esquerda entendo que é urgente que todos os famalicenses tenham acesso a estes serviços públicos essenciais.

Despoluição de todos os rios e ribeiros na área do concelho de V. N. de Famalicão.
O BE considera que a Câmara Municipal deve ter um papel preventivo e fiscalizador e deve sensibilizar e cooperar com os concelhos a rios a montante de Famalicão.

Ler mais

Reabilitação Urbana: Prioridade à promoção do arrendamento.

No quadro de crise generalizada em que vivemos, a reabilitação urbana afiguram-se como um importante instrumento para ajudar a ultrapassar ou minorar a terrível situação social em que vivemos.

Respeitando e aplicando a legislação em vigor, nomeadamente a Lei n.º 32/2012 de 14 de agosto, a reabilitação urbanaincrementará a economia, ajudará na criação de emprego a curto prazo e ao mesmo tempo permitirá melhores condições de acesso a habitação condigna a estratos sociais mais desfavorecidos e que estão a travessar dificuldades económicas resultantes do desemprego e da crise económica e social.

Câmara Municipal deverá assumir a promoção das medidas necessárias à reabilitação de áreas urbanas que dela careçam, combatendo assim a degradação do edificado.

Como a lei prevê, em casos de manifesta incapacidade dos proprietários, deverá a Câmara Municipal assumir a responsabilidade da execução das operações de reabilitação dos imoveis.

Ler mais