Reunião com utentes e autarcas de Arnoso

No passado dia 23 de março, o Bloco de Esquerda de V. N. de Famalicão voltou a reunir com representantes dos utentes, junta de freguesia e autarcas da União de Freguesias de Arnoso St.ª Maria St.ª Eulália e Sezures. Neste encontro, o BE deu a conhecer a resposta do Ministro da Saúde às perguntas feitas pelo partido através do grupo parlamentar.

Em novembro passado, o BE questionou o encerramento das extensões de saúde de Arnoso e do Louro e a sua passagem para a extensão de saúde de Nine. Em concreto, o BE perguntou nomeadamente, quais os motivos que levaram à decisão da ARS do Norte de encerrar as extensões de saúde; se o Governo está disponível para reverter esta decisão; que medidas vão ser implementadas para garantir o transporte dos utentes para a Extensão de saúde de Nine; se os postos de trabalho destes profissionais de saúde ficariam assegurados.

Ler mais

Na defesa das extensões de saúde de Arnoso e do Louro

Junta de ArnosoNo seguimento da decisão do governo através da ARS Norte de encerrar as extensões de saúde de Arnoso Sta. Maria e do Louro, o Bloco de Esquerda de V. N. de Famalicão reuniu com a junta de freguesia da união de freguesias de Arnoso e Sezures. Este encontro serviu para o BE mostrar a sua solidariedade às populações e às autarquias abrangidas e conhecer mais de perto as iniciativas já levadas a cabo pela autarquia local e pela população com vista a garantir a continuidade dos serviços primários de saúde.

O fecho anunciado da extensão de saúde local e a sua transferência para Nine terá um impacto muito negativo numa população bastante envelhecida e muita dela com grandes carências económicas. Acresce ainda o facto de, praticamente não existirem transportes públicos que respondam às necessidades de deslocação até à freguesia de Nine.

Ler mais

Reunião com a Delegação da Ordem dos Advogados de V. N. de Famalicão

Na passada quinta feira, o Bloco de Esquerda reuniu com a delegação de V. N. de Famalicão da Ordem dos Advogados, num encontro que serviu para analisar as recentes alterações do Mapa Judiciário naquilo que diz respeito a Vila Nova de Famalicão e, de uma forma geral, a situação da Justiça.

Foi manifestado pelos representantes da OA que a população de Vila Nova de Famalicão saiu a perder com a recentes alterações no Mapa Judiciário, principalmente pelo facto de o nosso tribunal ter pedido as Instâncias Centrais Criminais e Cível. Com especial significado pelo facto de processos cíveis de valor superior a 50 mil euros passarem a ser julgados no tribunal de Guimarães, com todos os custos em termos de tempo e despesas com deslocações daí resultantes para advogados e principalmente para as populações.

Para a delegação da OA, o tribunal de Famalicão tinha e continua a ter todas as condições físicas e materiais para continuar a ter estas duas instâncias centrais e ainda receber as novas valências. Conclui-se assim que estas alterações tiveram claramente motivações políticas, pois só assim se entende estas alterações.

Ler mais

Visitas às Corporações de Bombeiros

Visita às corporações de bombeirosDurante a semana passada, o Bloco de Esquerda efetuou visitas às 3 corporações de bombeiros do concelho de Vila Nova de Famalicão.

Estas visitas acontecem em pleno período de maior exigência para os soldados da paz, com os fogos florestais, mas também no cumprimento do compromisso do BE em voltar a visitar as corporações fora da campanha eleitoral.

Nos Voluntários Famalicenses destacamos o projeto do centro de formação a construir em Outiz e que será o maior na região. Conhecemos também o novo comando que recentemente assumiu funções.

Ler mais

“Entregar a privados a recolha de lixo só pode resultar numa degradação do serviço prestado”

José Luís Araújo e Paulo Costa

Em Conferência de Imprensa, o Bloco de Esquerda de V. N. de Famalicão manifestou a sua oposição à intenção da Câmara Municipal entregar a privados o serviço de recolha de resíduos sólidos urbanos.

Para Paulo Costa, deputado municipal do BE, a anunciada redução dos custos para o município só pode resultar numa degradação do serviço prestado, nomeadamente com menor frequência de recolhas.

Outra preocupação do BE prende-se com situação laboral dos trabalhadores que irão efetuar o serviço por privados, uma vez que para reduzir custos e ainda obter lucros, certamente a empresa vencedora irá optar por uma situação de precariedade laboral que irá piorar ainda mais a situação social da região.

Ler mais

Intervenção nos 40 anos do 25 de abril.

Sessão Solene da Assembleia Municipal de Vila Nova de Famalicão

 

Ex.mo Senhor Presidente da Assembleia Municipal

Ex.mo senhor Presidente da Câmara Municipal

Demais entidades aqui representadas

Minhas senhoras e meus senhores.

 

Passados 40 anos do 25 de Abril de 74, estamos hoje de novo perante a necessidade de uma nova revolução. Literalmente!

A possibilidade de hoje estarmos aqui a falar livremente é das poucas conquistas de abril que ainda vai resistindo, quase todas as outras têm vindo a ser sistematicamente atacadas.

Os sacrifícios impostos à maioria da população portuguesa, durante 3 anos, resultaram apenas num empobrecimento generalizado, no crescimento da pobreza e da miséria mesmo em quem ainda tem emprego, resultante de um brutal aumento de impostos sobre o trabalho e sobre as pensões de quem trabalhou uma vida inteira. Assistimos à destruição do Estado Social, garante da igualdade de oportunidades e de direitos para todos, para entregar aos interesses privados os serviços de que toda a população precisa, como é exemplo flagrante o esvaziamento dos serviços públicos de saúde de proximidade e a destruição do Serviço Nacional de Saúde. Acontece o mesmo com a Justiça e com a Escola Pública.

Ler mais