Foi no ano que eu nasci.

Imagem: Filipe Bonito (publicada no blog Bons Rapazes)
Vilar de Mouros 1971

Vilar de Mouros é a minha segunda casa, é de lá e foi lá que conheci a mulher da minha, na re-edição do mítico festival em 1996.

Foi um professor de desenho que me falou pela primeira vez de Vilar de Mouros e de ter lá “sido feliz” no primeiro de todos os festivais em 1971, precisamente no ano em que eu nasci.

Este ano está de volta.

Aqui ficam imagens desse primeiro e pai de todos os festivais de verão em Portugal.

Deixe um comentário