Reunião com utentes e autarcas de Arnoso

No passado dia 23 de março, o Bloco de Esquerda de V. N. de Famalicão voltou a reunir com representantes dos utentes, junta de freguesia e autarcas da União de Freguesias de Arnoso St.ª Maria St.ª Eulália e Sezures. Neste encontro, o BE deu a conhecer a resposta do Ministro da Saúde às perguntas feitas pelo partido através do grupo parlamentar.

Em novembro passado, o BE questionou o encerramento das extensões de saúde de Arnoso e do Louro e a sua passagem para a extensão de saúde de Nine. Em concreto, o BE perguntou nomeadamente, quais os motivos que levaram à decisão da ARS do Norte de encerrar as extensões de saúde; se o Governo está disponível para reverter esta decisão; que medidas vão ser implementadas para garantir o transporte dos utentes para a Extensão de saúde de Nine; se os postos de trabalho destes profissionais de saúde ficariam assegurados.

A 10 de março, o Ministro da Saúde respondeu de uma forma muito evasiva, limitando-se a dizer aquilo que já era público, afirmando que nenhum profissional de saúde será dispensado e manifestando a intensão de criar uma Unidade de Saúde Familiar em Nine, o alargamento do horário de atendimento das 08:00 às 20:00 horas e uma eventual alocação de novos médicos.

Considerando escassas estas informações, o grupo parlamentar do Bloco de Esquerda formulou novas perguntas, nomeadamente, se e quando irá ser criada uma USF em Nine, quando vai ser efetivado o horário de atendimento das 8:00 às 20:00 horas na extensão de Nine e se este horário se aplica aos fins de semana e feriados e ainda que medidas vão ser implementadas para garantir o transporte dos utentes para a extensão de saúde de Nine, entre outras.

Por parte dos representantes locais (representante dos utentes e junta) foi-nos informado que um dos médicos da extensão de Arnoso saiu para a reforma e que os seus utentes são forçados a ter consultas de recurso no centro de saúde de Famalicão, com todos os custos e dificuldade de deslocação daí resultantes. Em Arnoso está atualmente apenas uma médica de família.

Segundo a junta de freguesia, será difícil em Nine obter um número suficientes de utentes para formar uma USF, uma vez que muitos utentes das freguesias de V. N. de Famalicão continuam a sair para extensões de saúde de fora, nomeadamente Tebosa em Braga e Viatodos em Barcelos, uma vez que em Famalicão há cada vez menos médicos de família.

O Bloco de Esquerda lamenta o desprezo manifestado pelo Ministro da Saúde na sua resposta e também por afastar os serviços primários de saúde das populações sem assegurar condições dignas de transporte para os utentes. Lembre-se que grande parte dos utentes desta extensão de saúde é população idosa e de baixos rendimentos.

O Bloco de Esquerda de V. N. de Famalicão continua a acompanhar o desenrolar de todo este processo fazendo tudo o que está ao seu alcance para que as populações tenham os melhores cuidados de saúde primários de proximidade e reiterou a sua disponibilidade para colaborar nas iniciativas que os utentes decidam realizar.

Notícia no Site do BE Famalicão

Deixe um comentário